Garota evita suicídio de amigo e se casa com ele

Garota evita suicídio de amigo e se casa com ele

Algumas histórias reais são capazes de nos surpreender e até parecem ter sido inventadas por sua semelhança com um roteiro de filme de Hollywood. A história da garota que evitou o suicídio de um amigo e, 10 anos depois, se casa com ele é uma dessas ocasiões. Tudo veio à tona quando um internauta curioso sobre histórias pessoais, resolveu perguntar no Quora sobre relatos de acontecimentos interessantes ocorridos na vida dos indivíduos.

No meio de milhares de histórias, o relato de Kevin Walsh foi o que mais chamou a atenção e é sobre ele que falaremos neste artigo.

Antes disso, vamos entender o que é Quora

Sobre o Quora

Quora é um website de perguntas e respostas onde os questionamentos são feitos, respondidos, editados e organizados por sua comunidade de usuários. A sede localiza-se na cidade de Mountain View, Califórnia.

Quora
Reprodução: Quora

Veja também: Homens ignorados pelas mulheres são mais tristes.

Agora que você já entende como o relato foi selecionado e avaliado, inclusive na sua veracidade, vamos saber mais sobre a história de Kevin Walsh.

Garota evita suicídio de amigo e se casa com ele

Quando falamos no início em uma história digna de roteiro de Hollywood não estávamos brincando. No auge de seus 13 anos, Kevin conheceu uma linda garota em um acampamento de verão, evento muito comum nos EUA. O rapaz tinha certeza de que era a menina mais bonita que ele já tinha visto em toda a vida. Ambos acabaram se tornando amigos, trocaram contato e conversaram depois do acampamento por mais um tempo.

suicídio
Reprodução

O afastamento

No ensino médio, os dois acabaram se afastando por conta da intensa rotina de estudos, mas Kevin nunca conseguiu esquecê-la. Bem perto de terminar o ensino colegial, o garoto então passou por graves problemas pessoais e desenvolveu um quadro de depressão.

Sem encontrar uma saída, o jovem tomou uma decisão grave e definitiva: Kevin iria cometer o suicídio. Com tudo em mente, ele foi até o local planejado e começou a escrever uma carta de despedida, até que o seu telefone começou a tocar. O número era desconhecido, o que aumentou a surpresa quando a ligação foi atendida: era ela! A linda garota do acampamento de verão.

A reaproximação

Kevin não entendia o motivo da ligação e então Blake, a menina do acampamento, contou que sentiu que precisava falar com ele. Ao saber que o rapaz iria se suicidar, a jovem o fez desistir da ideia e prometer que ligaria no dia seguinte. Em pouco tempo, eles se reaproximaram e acabaram se apaixonando.

Kevin e Blake
Reprodução

Exatamente 10 anos depois da ligação que salvou a vida do rapaz, Kevin e Blake se casaram, e hoje, vivem felizes! Sem dúvida, uma história real que nos faz acreditar que finais felizes ainda existem. O fato também serve para nos alertar dos riscos da depressão e de seus efeitos extremos que fazem com que algumas pessoas queiram tirar a própria vida.

Kevin e Blake
Reprodução

Suicídio

A seguir, veremos um trecho de um artigo sobre o suicídio criado para o portal Manual MSD.

Comportamento suicida

Por Paula J. Clayton, MD, Professor Emeritus, University of Minnesota School of Medicine; American Foundation for Suicide Prevention

O comportamento suicida inclui o suicídio consumado e a tentativa de suicídio. Pensamentos e planos suicidas são chamados ideação suicida.

  • O suicídio resulta normalmente da interação de vários fatores e geralmente está associado à depressão.
  • Alguns métodos, como armas de fogo, têm mais probabilidade de resultar em morte, mas a escolha de um método menos letal não significa necessariamente que a intenção foi menos séria.
  • Qualquer ameaça ou tentativa de suicídio deve ser levada a sério e ajuda e apoio devem ser providenciados.
  • Uma linha telefônica especial está disponível para pessoas que pensam em cometer suicídio.

O comportamento suicida inclui o seguinte:

  • Suicídio consumado: Um ato intencional de autoagressão que resulta em morte.
  • Tentativa de suicídio: Um ato de autoagressão cuja intenção é a morte, que acaba não ocorrendo. Uma tentativa de suicídio pode ou não resultar em lesão.

automutilação não suicida é um ato de autoagressão que não tem o intuito de resultar em morte. Tais atos incluem a realização de arranhões nos braços, queimar a si mesmo com um cigarro e tomar uma dose excessiva de vitaminas. A automutilação não suicida pode ser uma maneira de reduzir a tensão ou pode ser um pedido de ajuda por parte de pessoas que ainda têm vontade de viver. Esses atos não devem ser menosprezados.

Informações sobre a taxa de suicídios são dadas, principalmente, por certidões de óbito e por investigações judiciais. A taxa real é provavelmente subestimada. Ainda assim, o comportamento suicida é um problema de saúde pública muito comum. O comportamento suicida manifesta-se em todas as faixas etárias e em ambos os sexos.

Houve 42.773 suicídios consumados em 2014 nos Estados Unidos. Uma morte por suicídio ocorre a cada 12,3 minutos no país. O suicídio tem a seguinte classificação na ordem de principais causas de morte:

  • Terceiro lugar entre jovens com 10 a 24 anos de idade
  • Segundo lugar entre pessoas com 25 a 34 anos de idade
  • Quarto lugar entre pessoas com 35 a 64 anos de idade
  • Décimo lugar geral

A maior taxa de suicídio ocorre entre pessoas com 45 a 64 anos de idade.

Em todas as faixas etárias, os homens cometem quatro vezes mais suicídio que as mulheres. Não se sabe o porquê disso, mas pode ser pelos seguintes motivos:

  • Quando os homens têm problemas, eles são menos propensos a procurar ajuda, tanto de amigos de como profissionais de saúde.
  • O abuso de álcool e o abuso de medicamentos, que parecem contribuir para o comportamento suicida, são mais comuns entre os homens.
  • Os homens são mais agressivos e utilizam meios mais letais quando tentam cometer o suicídio.
Suicídio
Reprodução: Manual MSD

Aproximadamente um milhão de pessoas tentam cometer suicídio todos os anos. O número de tentativas é cerca de 15 a 20 vezes maior do que o número de suicídios consumados. Muitas pessoas tentam cometê-lo repetidamente. Contudo, apenas entre 5 e 10% das pessoas que cometem uma tentativa de suicídio acabam falecendo por causa dele. A tentativa de suicídio é especialmente comum entre meninas adolescentes. As meninas com 15 a 19 anos de idade cometem cem vezes mais tentativas de suicídio que os meninos na mesma faixa etária. Em todas as faixas etárias, mulheres tentam o suicídio duas ou três vezes mais que os homens; no entanto, os homens têm quatro vezes mais probabilidade de morrerem em suas tentativas. As pessoas idosas cometem quatro vezes o número de tentativas de suicídio para cada suicídio consumado.

O comportamento suicida em crianças e adolescentes é discutido em (Comportamento suicida em crianças e adolescentes).

Confira o artigo completo no portal Manual MSD, com temas como causas, fatores de risco, antidepressivos e o risco de suicídio e muito mais.

Conclusão

Utilizamos uma história de grande apelo para chamar a atenção para a gravidade da depressão, da ansiedade e de alguns distúrbios emocionais que podem ter sérias consequências. Preste atenção nos sinais que acontecem à sua volta e evite que o pior aconteça.

[mc4wp_form id=”13376″]

Olha só isso: [supsystic-gallery id=498 position=center]

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima