Ludwig Van Beethoven sabia que a arte não tem limites

Ludwig Van Beethoven sabia que a arte não tem limites

Ludwig Van Beethoven (1770-1827) foi um compositor alemão. A “9.ª Sinfonia”, famosa como Coral, por incluir coro em seu quarto movimento, foi a obra que o consagrou em todo o mundo. Em 1814, foi reconhecido como o maior compositor do século. Suas composições são imortais e hoje veremos um pouco de suas opiniões através dos lindos e profundos quadrinhos do Zen Pencils. Neste site, diversas grandes personalidades mundiais têm frases e atitudes reproduzidas em lindas artes. Vamos conferir?

Veja também: A arte de Asaf Hanuka vai te causar muitas emoções.

Um gênio surdo

Em 1798 surgiram os primeiros sintomas da surdez, mas ele escondeu o problema de todos. Em 1800, foi o início do período mais brilhante da carreira de Beethoven, quando produziu as grandes sinfonias que lhe dariam imortalidade. Em 1824, apresentou pela primeira vez a “Sinfonia nº 9”. No fim da apresentação uma tempestade de aplausos saudou o gênio. Envelhecido e doente, o compositor já não se empolgava com o êxito e a repercussão de sua música. Esse temperamento é muito bem retratado no quadrinho que veremos mais a frente.

Ludwig Van Beethoven

Ludwig van Beethoven morreu em Viena, Áustria, no dia 26 de março de 1827.

Ludwig Van Beethoven sabia que a arte não tem limites

Agora que você já sabe um pouco mais sobre esse gênio da música, vamos ao quadrinho baseado em suas declarações e estilo de vida:

Ludwig Van Beethoven

Se você nunca ouviu nada de Beethoven recomendo fortemente que procure e aprecie suas lindas composições. Aliás, é quase impossível que você viva no planeta Terra e nunca tenha ouvido nenhuma criação desse artista fenomenal.

Curtiu o conteúdo? Deixe seu comentário e compartilhe com quem gosta de música.

Continue apreciando mais conteúdo:

[supsystic-gallery id=531 position=center]

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima