Eu te adoro, meu Jesus, doce mistério no meu coração

Eu te adoro, meu Jesus, doce mistério no meu coração

Adorando a Eucaristia podemos nos focar diretamente no Senhor, unindo-nos a Ele de maneira pessoal e especial. Adoremos a Deus não pelo que Ele fez, faz ou fará, mas por aquilo que Ele é: o único Deus e Senhor das nossas vidas. Se você quer entender um pouco melhor, veja: a adoração ao Santíssimo Sacramento.

A presença real de Jesus na Eucaristia

Sobre a presença real de Jesus na Eucaristia, o Papa Paulo VI, na encíclica Mysterium fidei, de 3 de setembro de 1965, disse que:

“Esta presença chama-se ‘real’, não por exclusão, como se as outras não fossem ‘reais’, mas por antonomásia, porque é substancial, quer dizer, por ela está presente, de fato, Cristo completo, Deus e homem. Erro seria, portanto, explicar esta maneira de presença imaginando uma natureza ‘pneumática’, como dizem, do corpo de Cristo, natureza esta que estaria presente em toda a parte; ou reduzindo-a a puro simbolismo, como se tão augusto sacramento consistisse apenas um sinal eficaz ‘da presença espiritual de Cristo e da sua íntima união com os fiéis, membros do Corpo Místico’.” (DH 4412)

Jesus está presente na Eucaristia e devemos adorá-lo. O quadrinho deste artigo foi feito baseado em uma música de adoração que provavelmente você já deve ter ouvido.

E realmente é lindo ver como um Deus tão grande e soberano se faz pequeno, um pedaço de pão. Aos olhos humanos, é impossível entender porque Deus tem essa predileção às coisas pequenas e humildes, mas aos olhos da fé, a explicação está em uma palavra: amor.

O quadrinho foi feito para a iniciativa de evangelização online do
Grupo de Oração Fonte de Água Viva, da Paróquia Nossa Senhora da Piedade, em Rio Claro – RJ. Siga o grupo no Facebook e no Instagram.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima