É possível viver de arte.
quadrinhos

Laerte Coutinho mostra o que é viver de arte

Hoje veremos algumas artes de Laerte Coutinho, que nos mostra com sua criatividade inconfundível, como é viver de arte, por exemplo. Os quadrinhos a seguir são inesperados, divertidos e cheios de expressão.

Escrevendo um diário

Muita gente já pensou em escrever um diário, mas não sabe por onde começar. Talvez o quadrinho a seguir ajude um pouco para quem sofre com a falta de criatividade.

Escrevendo um diário.
Escrevendo um diário.

Vivendo de arte

Viver de arte pode ser difícil em nosso país, mas com muita criatividade e persistência é possível realizar este sonho. Veja um exemplo de alguém que não perdeu a paciência:

É possível viver de arte.
É possível viver de arte.

Interrompendo um momento de descanso

Não existe hora adequada quando o assunto é receber ligação de telemarketing. A irritação causada por esse tipo de contato que, na maioria das vezes, não traz nenhum benefício nunca é bem-vinda.

Interrompendo um momento de descanso.
Interrompendo um momento de descanso.

Objetificados

A vida das pessoas atualmente está sendo tão dominada pelos objetos e pela tecnologia, que algumas confusões acabam acontecendo.

As pessoas estão ficando objetificadas?
As pessoas estão ficando objetificadas?

O sentido do trabalho

Quando descobrimos o sentido de nosso trabalho, tudo muda e podemos sofrer de maneira consciente.

Descobrindo o sentido do trabalho.
Descobrindo o sentido do trabalho.

Bem, os quadrinhos podem parecer depreciativos e pessimistas, mas são apenas sátiras. Desejamos e esperamos que todos lutem por seus ideias com fé em Deus, praticando a justiça e o amor.

Autor

Católico Apostólico Romano, Publicitário, funcionário público, ilustrador e blogueiro. Apreciador de quadrinhos, artes e tudo o que pode transformar vidas para melhor. Acredita que fé em Deus, conhecimento, troca de informações e experiências podem ajudar a construir um novo mundo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *