viagens no novo normal
Curiosidades

Cuidados que devemos tomar durante as viagens por conta do novo normal

A pandemia do novo coronavírus modificou muitos comportamentos e hábitos na sociedade, fazendo com que muitas pessoas tivessem que se adaptar ao “novo normal”, termo cunhado para designar a rotina diferenciada de cuidados com o vírus.

Mesmo com a gradativa reabertura das atividades e, consequentemente, a diminuição das taxas de isolamento, a falta de uma vacina efetiva contra a Covid-19 exige muita cautela para evitar a contaminação e a transmissão da doença.

Há quem prefira continuar o isolamento social em casa, mas após meses em quarentena, muitas pessoas querem voltar às sua antiga rotina, seja por obrigação profissional ou porque a saúde mental também precisa de atenção.

Mesmo após a pandemia, será preciso rever uma série de atitudes, especialmente em relação a maior higienização das mãos e uso de máscaras, para reduzir as chances de uma nova onda de contágio.

Para quem vai viajar, o novo normal requer precauções ainda maiores!

No artigo de hoje, conheça alguns cuidados que devemos tomar durante as viagens por conta do novo normal e saiba como se proteger contra o novo coronavírus.

8 cuidados com o novo coronavírus durante viagens

As viagens, sejam elas de turismo ou a trabalho, já mexem com a nossa rotina em vários sentidos, demandando um planejamento completo por parte dos viajantes. 

Com a pandemia da Covid-19 (e mesmo com o fim dela), os cuidados com a saúde devem estar na lista de prioridades de qualquer pessoa.

No mundo, há um alerta de emergência internacional de saúde pública. Por conta disso, é fundamental seguir as recomendações dos órgãos oficiais de saúde, como a OMS (Organização Mundial da Saúde), para reduzir a exposição e transmissão da doença.

Abaixo, confira uma série de cuidados que você deve tomar em viagens durante e após o fim desta pandemia.

novo normal
Fonte da imagem: Pexels.

1 – Fique atento às notícias

Como não se sabe a extensão da pandemia, muitas agências de viagens acabaram cancelando ou remarcando pacotes com seus clientes, ainda mais em relação às rotas internacionais, visto que muitos países fecharam suas fronteiras para a entrada de turistas.

Além disso, muitos estabelecimentos estão com controle de acesso externo, o que pode impedir os viajantes de conhecerem os pontos turísticos mais comuns, frequentar parques, hotéis, entre outros locais.

Por isso, a primeira recomendação é ficar atento às notícias, para verificar se o seu destino já está apto para receber visitantes.

Lembre-se que as mudanças podem acontecer a qualquer momento e, por isso, é importante sempre verificar as determinações de cada país.

De acordo com o Ministério da Saúde, a recomendação é evitar viagens para países onde a transmissão da doença é alta – elas devem ser feitas em casos de extrema necessidade.

Mas, no caso de viagens dentro do Brasil, não há nenhum impedimento específico.

2 – Use máscaras de proteção a todo o momento

Seja em uma sala de palestra, durante a viagem de ônibus ou no hotel, lembre-se de usar a máscara de proteção o tempo todo. Ela é o principal acessório para evitar o contágio da Covid-19, visto que o vírus se espalha pelo ar, através das gotículas de pessoas infectadas.

Além disso, as máscaras evitam que pacientes assintomáticos possam transmitir a doença para outras pessoas, especialmente as do grupo de risco.

A eficácia das máscaras já foi comprovada em vários estudos científicos, incluindo pesquisas na Universidade de Cambridge, na Inglaterra, que atestaram a necessidade do acessório para o controle do coronavírus e outras doenças respiratórias.

Entre os tipos mais comuns de máscaras e que podem ser usadas durante as viagens, destacam-se:

  • Face-shield: máscara de acrílico que cobre todo o rosto;
  • Máscara de pano: tipos mais comuns, podem ser reutilizadas;
  • Máscaras descartáveis: após o uso, devem ser jogadas fora;
  • Máscaras N95: eficientes, com filtragem de até 95% das partículas.

No caso de viagens mais longas, em que você terá contato com várias pessoas, ou vai fazer escalas em rodoviárias e aeroportos, o mais indicado é usar a máscara N95, juntamente com o face shield

Isso evita com que partículas infectadas possam atingir outras partes do seu rosto, como os olhos, também causando a transmissão da doença.

3 – Lave as mãos com frequência

Essa é uma dica básica de higiene, mas que muitas pessoas deixam passar. Lavar as mãos é uma das melhores formas de conter o avanço do vírus, por isso, é fundamental que você mantenha a higiene frequente, com água e sabão ou álcool em gel 70%.

Uma dica é deixar um frasco de álcool sempre dentro da sua mala antiga de viagem ou bolsa de mão para não correr nenhum risco, principalmente quando não há banheiros com lavatórios disponíveis.

Lave as mãos sempre que tocar em algo (maçaneta, porta, objeto), bem como depois de tossir ou espirrar. Evite coçar os olhos, nariz e boca enquanto estiver viajando.

4 – Se possível, prefira viagens de carro

As viagens de carro são muito mais seguras em tempos de pandemia, em comparação com as rotas de ônibus e avião.

Isso porque o contato com outras pessoas em terminais rodoviários e aeroportos é evitado, além de escapar do contágio por toque, já que você não precisa tocar em passagens, superfícies, entre outros locais.

Para uma melhor experiência, pesquise por um folder turístico previamente e mantenha-o dentro do carro, para que você possa conhecer todos os principais pontos da cidade.

No entanto, mesmo com um menor número de pessoas, é preciso manter os cuidados de higienização das mãos e o uso de máscara também no carro. 

Além disso, faça a limpeza dos pontos de contato mais frequentes, como a direção, câmbio e portas.

Outra dica importante é referente à circulação de ar dentro do veículo: o ideal é viajar com as janelas abertas e não ligar o ar-condicionado. Dessa forma, há uma ventilação maior, o que diminui o risco de contágio e doenças respiratórias.

5 – Evite os horários de pico

Os horários de pico costumam ter uma lotação maior de pessoas nos pontos turísticos. 

Contudo, vale dizer que esses períodos são diferentes para cada atração, por isso, vale a pena pesquisar quais são as horas mais lotadas e, de preferência, optar por horários alternativos.

Por exemplo, se a intenção é conhecer um restaurante que vende hambúrguer artesanal defumado típico da cidade, talvez seja melhor ir no estabelecimento logo no horário de abertura.

Vá por volta de umas 18h, ao invés de esperar até às 20h, que é uma das horas preferidas do jantar.

6 – Troque sempre de roupas

Para quem vai viajar durante ou após a pandemia, uma dica de ouro é levar uma quantidade a mais de roupas. Isso porque não é aconselhável repetir nenhuma peça do vestuário, além de trocar a vestimenta sempre que chegar.

Se possível, separe as roupas em sacos plásticos, para que elas não tenham contato com as peças limpas, podendo transmitir o vírus.
Mesmo que você vá a um local arejado, como um buffet de crepe para 100 pessoas ao ar livre, a troca da vestimenta é fundamental assim que chegar ao hotel. De preferência, tome um banho também, para evitar qualquer tipo de infecção.

7 – Faça excursões menores

Essa dica é válida tanto para quem vai viajar no “novo normal”, quanto para quem trabalha com viagens. Se antes da Covid-19 era comum excursões lotadas de pessoas, agora a preferência é por itinerários mais rápidos e de menor aglomeração.

Portanto, no fretamento para excursões, prefira oferecer mais alternativas aos viajantes e escolher pacotes com menos pessoas.

É importante que as agências de viagens sejam transparentes com seus clientes a respeito da quantidade de pessoas em cada excursão. Afinal de contas, a prioridade é evitar grandes lotações, justamente pelo risco de contágio.

8 – Limpe todos os objetos e lembrancinhas

Em viagens, é comum comprar lembrancinhas, acessórios e outros artigos para nos lembrarmos da experiência. Inclusive, uma prática muito comum entre os brasileiros é levar presentinhos para conhecidos.

Você não precisa deixar de comprá-los, porém, lembre-se sempre de higienizar os acessórios com álcool em gel 70% ou demais produtos desinfetantes.

Por exemplo, ao adquirir uma garrafa de vinho para lembrança, limpe-a com uma flanela embebida em álcool e, logo em seguida, descarte ou limpe o pano também.

Conclusão

O “novo normal” alterou o modo como nos comportamos, principalmente em relação às viagens, visto que o contato com outras pessoas e lugares podem aumentar os riscos de contaminação da Covid-19.

Por esse motivo, é importante tomar os devidos cuidados e sempre seguir as recomendações da OMS e demais órgãos oficiais da saúde.

Além disso, caso perceba alguns dos sintomas do novo coronavírus, permaneça em casa para proteger a si e aos outros.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Autor

Católico Apostólico Romano, Publicitário, funcionário público, ilustrador e blogueiro. Apreciador de quadrinhos, artes e tudo o que pode transformar vidas para melhor. Acredita que fé em Deus, conhecimento, troca de informações e experiências podem ajudar a construir um novo mundo.

Comments

Amaury Ribeiro
27 de outubro de 2020 at 17:20

Infelizmente milhares de pessoas não tomam cuidados consigo mesma e com as outras pessoas. Todos estão cansados de conviver com essa praga. Sem cooperação de todos não avançamos. A morte é real!!



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *