Um puxão de orelha com muita classe, por São João Maria Vianney

Um puxão de orelha com muita classe, por São João Maria Vianney

Você tem ouvido a voz de Deus na situações cotidianas? Muitas vezes damos ouvidos a tantas vozes que nos roubam a felicidade, mas somos surdos ao chamado de Deus. São João Maria Vianney chorava e fazia penitência pelos pecados da humanidade. Vamos saber um pouco mais sobre ele?

Veja também:

O Santo Cura d’Ars

João Maria Batista Vianney também é conhecido como o Santo Cura d’Ars foi um sacerdote francês, canonizado pela Igreja Católica. Foi nomeado padroeiro dos Párocos em 23 de abril de 1928.

O santo tinha um jeito todo especial de trazer as ovelhas perdidas de volta, e entregava grandes sacrifícios e penitências pela salvação das almas.

Aquele que, incialmente havia sido impedido de administrar o sacramento da confissão, tornara-se o maior confessor da história. Diariamente, filas enormes se formavam diante do confessionário da igreja e o Pe. João passava horas a fio atendendo a todos, muitas vezes, sem comer. Por muitas e muitas vezes, passou dias inteiros sentado no confessionário atendendo os corações aflitos em busca de orientação e libertação. E todos saiam transformados daquele confessionário.

A frase que inspirou o quadrinho que abriu esse artigo está no livro O Santo Cura d’Ars, de Francis Trochu.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima