interessante

interessante

7 situações embaraçosas que todo caminhoneiro já passou e como sair delas

A vida de um caminhoneiro nem sempre é fácil e tranquila. Existem algumas situações que podem gerar desconfortos, ou mesmo problemas mais sérios. Veja neste artigo 7 situações embaraçosas que todo caminhoneiro já passou e como sair delas.

Todo mundo sabe que a vida de um caminhoneiro não é um mar de rosas. No entanto, existem algumas situações comuns na vida desse profissional que podem ser bem embaraçosas e até mesmo trazer problemas maiores.

Neste artigo mostraremos 7 situações embaraçosas que todo caminhoneiro já passou e como sair delas para que você que está iniciando na profissão (ou conheça algum caminhoneiro) possa saber como evitar essas situações, ou mesmo resolvê-las, caso elas sejam inevitáveis.

Veja 7 situações embaraçosas para caminhoneiro e como sair delas

Precisar de um banheiro no meio do nada

banheiro público
Fonte da imagem: Pixabay

A mais comum, entre todas as situações embaraçosas que podem acontecer, é você precisar de um banheiro e estar no meio do nada, sem sinal de um restaurante, ou posto de combustível próximo.

Para evitar esse problema, o mais indicado é que você faça refeições substanciais, mas não pesadas, preferindo sempre alimentos de boa procedência. Além disso, sempre que possível, você pode planejar rotas que não sejam tão desertas, sem a presença de nenhum posto, ou estabelecimento no caminho.

Dores nas costas

dor nas costas
Fonte da imagem: Pixabay

Outra situação desconfortável que pode trazer embaraços são as dores nas costas, também muito comum entre os caminhoneiros. Geralmente elas acontecem por dirigir muitas horas seguidas, em uma mesma posição, em alguns casos, até errada.

Para evitar esse tipo de problema, e acabar com a coluna travada, o mais indicado é sempre manter o banco do motorista em uma posição correta, fazendo com que os cotovelos fiquem em um ângulo de 90° em relação ao corpo, e as costas eretas.

Pneu furado

caminhão com pneu furado
Fonte da imagem: Pixabay

Um pneu furado pode trazer muito mais do que embaraços em relação ao atraso no transporte da carga. Pode ser extremamente perigoso, caso o caminhoneiro insista em continuar circulando com ele. Para evitar acidentes, aborrecimentos ou mesmo atrasos e problemas com estepes, o mais indicado é contar com um seguro de caminhão. Isso lhe garantirá socorro não apenas nos casos de furos de pneus, mas em inúmeras outras situações, como problemas mecânicos, acidentes, roubo do veículo e mais.

Refeições caras no caminho

refeições caras
Fonte da imagem: Pixabay

Muitas paradas e restaurantes na beira da estrada oferecem refeições com preços muito altos, o que pode tornar a alimentação do caminhoneiro, muitas vezes inviável, especialmente para aqueles que não possuem meios de fazer sua própria comida no caminhão.

Se este é o seu caso e você não quer cair nessa armadilha, uma boa maneira é fazer uma pesquisa de preços pelos restaurantes no seu trajeto, escolher aqueles com as melhores condições e preparar pequenos lanches para comer no caminho.

Estradas ruins

estrada ruim
Fonte da imagem: Pixabay

Todos sabem que o Brasil possui inúmeras estradas em péssimas condições, com buracos, atoleiros e asfalto cedendo em algumas cidades. E, além de perigosas, essas estradas podem trazer muitas dores de cabeça, quebrando peças, ou mesmo fazendo o caminhão atolar.

Para evitar esse tipo de situação, o melhor é procurar por rotas em melhores condições. Mas se não for possível evitar uma estrada em más condições, o mais indicado é que a travessia por ela seja feita durante o dia e com muita cautela.

Roubo e furto de carga

caminhão carga
Fonte da imagem: Pixabay

Dificilmente você encontrará um caminhoneiro que nunca passou por uma situação de roubo, ou furto, seja de seus bens pessoais, do veículo, ou da carga, que é o mais comum.

Para evitar problemas como esses, o primeiro passo é criar uma rota segura, longe de estradas com altos índices de criminalidade. O segundo passo é contar com um seguro de carga, além do seguro de caminhão, claro.

Lembre-se que eles são duas proteções diferentes, o seguro de caminhão protegerá o veículo e você em caso de acidentes, problemas mecânicos, elétricos e outros. Já o seguro de carga oferece proteção para o que está sendo transportado, tanto em casos de roubo e furto, como em casos de acidente que cause avarias na carga.

Trecho mais lento

Fonte da imagem: Pixabay

Em algumas regiões do país existem estradas de apenas uma faixa para cada sentido, o que pode tornar o trânsito bem lento e acabar gerando irritação no caminhoneiro, especialmente se este trecho for próximo a usinas, ou áreas urbanas.

Para evitar essa irritação que poderá acabar com o seu dia, o melhor é contar com uma boa trilha sonora, e refrigeração no caminhão. Acredite, pode parecer bobagem, mas vai ajudar bastante.

Essas são as 7 situações embaraçosas que todo caminhoneiro já passou e como sair delas. Estando atento a todas elas e contando com um bom seguro de caminhão e carga, você certamente terá viagens mais tranquilas.

Por: Jeniffer Elaina, do site SeguroAuto.org.

Conheça os benefícios de saber tocar um instrumento musical

Poucas pessoas sabem, mas existem diversas vantagens de tocar instrumentos musicais, que podem ajudar muito no seu dia a dia. O estudo da música não só é um hobby interessante, como também desenvolve uma série de capacidades motoras e intelectuais.

Desde a infância, você pode matricular seu filho em uma aula de violão para crianças para ensiná-lo disciplina e prepará-lo para um conteúdo mais avançado, conforme ele vai crescendo.

Além de tudo, a criança ainda consegue desenvolver uma aptidão para a criatividade e a composição, o que pode não só ser muito útil no seu dia a dia, como também uma fonte de renda.

Muitas pessoas hoje em dia vivem de criar e ensinar música, portanto, esse tipo de aprendizado é fundamental para desempenhar com qualidade diversos elementos. 

Para compreender um pouco melhor das vantagens que o ensino musical pode proporcionar, falaremos agora de alguns destes aspectos. Acompanhe a leitura!

tocar instrumento
Fonte da imagem: Pexels.

1 – Capacidade de memorização, leitura e interpretação

A música é um grande estimulante do cérebro. Tanto o ato de ouvir músicas quanto o de tocar um instrumento podem aumentar sua memória, criando uma capacidade muito maior para memorização de qualquer outro tópico.

Pessoas que aprendem música desde cedo tendem a conseguir desenvolver melhor esse tipo de habilidades, sendo uma das principais funções do aprendizado musical.

Utilizar uma guitarra ibanez 7 cordas exige um conhecimento técnico e rapidez de raciocínio, então, é importante bastante estudo para memorizar as notas, acordes e a utilização do equipamento antes de uma apresentação.

Ainda é possível identificar efeitos a longo prazo deste tipo de ação, afinal, com o exercício diário da memória, uma pessoa fica menos propensa a ter problemas no futuro.

Além disso, quanto mais jovem uma pessoa for quando iniciar em seus estudos musicais, melhor suas habilidades se desenvolverão.

Ao ser exposto a estruturas rítmicas, tons e habilidades motoras que compõem o estudo da música, um indivíduo acaba conseguindo um resultado muito mais expressivo na capacidade de leitura e de interpretação.

Por esse motivo, é comum em uma escola particular infantil você encontrar aulas de música.

Isso porque o estudo da música envolve muita prática, mas também a leitura de diversos conteúdos teóricos e de livros com conceitos e estruturas da música, permitindo uma melhor compreensão daquilo que se lê.

2 – Melhora a coordenação motora

Outro elemento beneficiado com o aprendizado de música é a capacidade de coordenação motora de uma pessoa. Isso porque os instrumentos musicais exigem movimentos muitas vezes complexos, além de atividades singulares com cada uma das mãos.

No caso de instrumentos de percussão, você pode ter que usar os pés, utilizando todo o corpo em movimentos complexos para tocar uma música. Esse tipo de ação acaba fazendo o corpo se adaptar a essa complexidade.

Alguns locais oferecem curso de musicalização infantil justamente para conseguir melhores resultados de coordenação motora nas crianças.

Quanto mais houver proficiência em um instrumento musical, mais movimentos complexos ela terá de fazer, conseguindo assim uma melhoria expressiva em sua coordenação.

3 – Facilidade em estudos de matemática

A música é, em sua concepção, matemática. Por isso, quanto mais você usufruir do treino no campo da música, mais preparado estará para identificar os pormenores de problemas matemáticos.

As capacidades de um músico para compreender os números é muito maior que a de alguém que não se dedica a um instrumento musical.

Muitas pessoas têm mais facilidade de estudar um instrumento musical por ser algo muito prazeroso, por isso, é interessante identificar se o hobby não acaba tornando mais fácil para um jovem o aprendizado de ciências exatas quando ele está em fase de desenvolvimento.

4 – Aprende a perseverar

O ensino musical é uma atividade para a vida inteira. É necessário que haja prática, consistência e muito treinamento para permanecer capacitado.

Por isso, aprender a tocar um instrumento é um teste diário de perseverança, de que você tem a força para seguir mesmo em meio ao cansaço e a frustração. 

É preciso falhar diversas vezes antes de começar a acertar, mas este é o caminho para conquistar o sucesso dentro da música.

Inclusive, você pode deixar as partituras de músicas que gosta em uma pasta personalizada com orelha, para mantê-las organizadas e na qual sempre que precisar, poderá procurar uma música para tocar hoje.

Esse tipo de aprendizado extrapola os ensinamentos do hobby e são levados para a vida, tornando o estudante de música em uma pessoa obstinada que não desiste de seus objetivos, não importa o que venha a acontecer com ele.

5 – Gera mais responsabilidade e disciplina

Desde pequeno, o aprendiz de música aprende os conceitos básicos de responsabilidade. A prática constante e o treinamento o colocam nessa posição, mas não apenas isso. A arte da música exige diversas responsabilidades.

O primeiro é o cuidado com o equipamento. Instrumentos musicais costumam ser caros, e é preciso ter cuidado constante para evitar desgastes desnecessários e o mau funcionamento de alguma parte.

Marcar um horário em um estúdio para ensaio, por exemplo, é um compromisso que deve ser levado com compromisso, uma vez que outras pessoas contam com você neste momento.

Além disso, a limpeza e conservação são pontos cruciais para que o instrumento musical continue funcional. Por isso, é essencial aprender todos os cuidados necessários com um instrumento musical antes de comprá-lo.

Os treinamentos também exigem sua cota de responsabilidade. Isso porque eles são uma parte fundamental do ensino de música. Sem treinamento, você não conseguirá desenvolver o básico para conseguir utilizar corretamente o instrumento.

Além disso, muitas pessoas têm problemas em manter a disciplina, principalmente se não tiverem meios de colocá-la em prática.

A disciplina é grande parte do treinamento em um instrumento musical, seja através da utilização correta dos elementos do instrumento ou na repetição de um movimento até a maestria do mesmo.

Pensando nisso, muitos músicos acabam ficando mais disciplinados do que outros, uma vez que tornam parte de sua rotina aplicar exercícios diários, mantendo o mesmo ritmo e cadência de estudos.

6 – Melhor trabalho em conjunto

O estudo da música normalmente incentiva que os músicos trabalhem juntos, seja em uma banda, utilizando um microfone sem fio profissional ou em uma orquestra. Para que a música soe perfeitamente bem, todos os artistas devem estar alinhados.

Isso só é possível com a cooperação e o trabalho em equipe, que faz com que um grupo inteiro se una para apresentar um ideal no formato de uma canção. Isso é fundamental para ensinar às pessoas o poder de um trabalho conjunto.

Pessoas que aprendem instrumentos musicais são muito mais propícios a compreender a necessidade de se trabalhar em equipe, sendo muito valorizadas em funções profissionais e pessoais.

7 – Maior contato com a cultura e história

A música é um legado cultural mundial, e até hoje são ensinados grandes clássicos de outrora. Além disso, diversos movimentos de liberdade usaram a música como parte fundamental de sua militância.

Isso inclui estilos como:

  • MPB;
  • Jazz;
  • Bossa nova;
  • Samba;
  • Entre outros.

Por isso, quando você opta por aprender sobre música, coloque-se à disposição para receber uma imensa carga cultural, que pode enriquecer muito seu conteúdo pessoal.

Compreender esses movimentos e o quanto a música foi importante para eles é um passo fundamental para entender um pouco mais do mundo e de como lutar contra a opressão de forma brilhante e criativa, mesmo em momentos de muita dificuldade.

8 – Promove a sensação de conquista

Normalmente, os desafios musicais podem ser bastante complexos. Por isso, toda vez que você consegue completar um exercício e masterizar um certo tipo de habilidade, você se sente muito bem consigo mesmo.

A música é mais do que uma terapia, ela é um desafio que pode ser utilizado de forma a incentivar o aluno a buscar a melhoria dentro de si. Muitas vezes, o desafio a ser superado toma outras formas em sua vida.

Você pode alugar uma cabine de estudo individual e permanecer ali até conseguir tirar o trecho que você gostaria, sentindo o prazer de concluir esse trabalho.

9 – Ajuda a encontrar a autoexpressão

Utilizar a música como uma forma de se expressar é uma das atitudes mais libertadoras que existe. Uma pessoa que tenha o treinamento adequado pode usar do instrumento musical para canalizar pensamentos e sentimentos, criando novas melodias e letras.

Muitos músicos profissionais iniciaram suas jornadas dessa forma, utilizando a música como um apoio para conseguir uma expressão melhor que não conseguiam passar através do diálogo.

Entretanto, para poder usufruir dessa forma de expressão é preciso um bom treinamento.

10 – Combate a timidez

Muitos estudantes de música precisam fazer apresentações em público para se graduarem ou para avançarem etapas em seus estudos. Muitas pessoas hoje em dia sofrem de timidez e congelam frente a um público.

Entretanto, o estudo da música acaba gerando uma familiaridade com palcos, que permite uma melhor postura com relação a elementos que possam causar timidez.

Por fim, independente de sua idade, o ato de se dedicar ao estudo de um instrumento pode mudar sua vida para melhor. Além de um hobby, é uma das atividades mais recompensadoras que você pode fazer.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

5 dicas para melhorar a qualidade de vida dos pets

Um animal de estimação traz muitos benefícios, ao mesmo tempo em que vem acompanhado de muita responsabilidade. Por isso, melhorar a qualidade de vida dos pets é fundamental, uma vez que eles são dependentes de seus cuidados.

Esse tipo de atenção começa no básico, ao contratar os serviços de banho e tosa higiênica em um pet shop de qualidade, para que o animal possa ter toda a atenção que necessita.

A convivência com um animal significa ter uma amizade para a vida toda, e os benefícios dessa relação podem ser sentidos em todas as idades e por todas as pessoas.

Entretanto, os bichinhos costumam ter uma vida mais breve, então todos os elementos necessários para melhorar a qualidade de vida deles e aumentar esse período são essenciais. 

Tratam-se de necessidades básicas, que podem melhorar e muito a qualidade de vida deles.

A alegria de se ter um pet por perto é visível em todas as pessoas que convivem com ele. Essa é uma das formas mais importantes de convivência, uma vez que gera uma série de benefícios para todos os envolvidos.

Mesmo que você não tenha muitos recursos financeiros, hoje em dia existe o conceito de clínica veterinária popular com preços acessíveis para você levar seu pet regularmente.

gato
Fonte da imagem: Pexels.

Os animais são tão importantes que, atualmente, até mesmo as terapias para eles têm ganhado força em clínicas. Muitos pets têm sido tratados em quadros como a depressão.

A convivência com pets permite uma maior socialização dos donos, que encontram outras pessoas com gostos similares para os animais de estimação, e podem trocar informações e dicas para os cuidados básicos.

Além disso, um animal de estimação é fundamental para diminuir a sensação de solidão, principalmente se você morar sozinho ou longe de seus familiares e amigos. 

Muitas pessoas acabam se sentindo mais solitárias ao se mudar por conta de um emprego ou serviço. Nestes casos, o pet acaba se tornando uma necessidade para o bem-estar do indivíduo.

Inclusive, alguns estudos indicam que o convívio com animais de estimação estimula a produção corporal de serotonina e dopamina, hormônios diretamente responsáveis pelos sentimentos de prazer e de alegria.

A interação com seu pet também é muito boa para aliviar os níveis de estresse em seu organismo. Ao brincar com seu bichinho de estimação, você acaba recebendo uma sensação de conforto que deixa você mais relaxado.

Entretanto, os cuidados com seu pet devem ser constantes. Por isso, se ele precisar de exames laboratoriais para cachorro, por exemplo, procure um serviço de qualidade para resolver o quanto antes.

cachorro
Fonte da imagem: Pexels.

Se seu pet exigir caminhadas ou passeios, como é o costume com cães, você pode aproveitar esse momento para deixar de lado o sedentarismo e começar a se exercitar. Incluir o passeio com o cãozinho em sua rotina de atividades pode ser o primeiro passo.

Inclusive, alguns ambientes hoje em dia permitem que o pet faça parte de um passeio, como é o caso de um restaurante pet friendly.

Como costumam ser cuidados por todos os membros da família, os pets também acabam deixando os laços entre todos os familiares mais próximos, unidos pelo carinho de cada um e pelo animal.

Como promover mais bem-estar para o pet

Os animais de estimação tem algumas necessidades básicas que devem ser atendidas. Notadamente, eles são muito dependentes dos seres humanos para sua alimentação, higiene e diversos outros elementos.

Pensando nisso, acompanhe algumas dicas para melhorar a qualidade de vida de seu pet, permitindo que ele tenha mais saúde.

1. Ofereça uma alimentação saudável

Cada espécie de animal de estimação possui uma série de necessidades em termos de nutrição, e é importante que você consiga supri-las para garantir energia e um bom desenvolvimento para o pet.

Você deve tomar cuidado com alguns alimentos comuns para nós, pois pets costumam ter metabolismos diferentes. Então, antes de oferecer um pedaço de seu bolo caseiro de laranja, certifique-se de que seu bichinho pode comê-lo ou não.

Muitas empresas de ração criam alimentos balanceados e adequados para pets dos mais variados tipos, identificando-os por:

  • Idade;
  • Tamanho;
  • Restrições alimentares;
  • Alergias e deficiências alimentares.

Desse modo, você pode encontrar a ração que mais se adequa às necessidades de seu pet, para garantir que ele receba todos os nutrientes necessários para um bom desenvolvimento.

2. Monte um espaço para o pet

Cada animal de estimação precisa de alguns cuidados especiais com relação ao ambiente.

Isso significa que é preciso montar um espaço de sua casa protegido do frio, chuva e outras alterações climáticas onde o bichinho possa descansar, dormir e que ele se identifique como um espaço seguro.

Uma tela de proteção para gatos é fundamental se você morar em um apartamento, para limitar e dar segurança para o animal.

Além disso, é importante que haja um lugar específico para que ele possa fazer suas necessidades. Esse espaço deve ser constantemente limpo e higienizado para evitar qualquer tipo de problema tanto para ele, quanto para você.

Animais maiores podem precisar de uma área para se movimentarem e se exercitarem, portanto, é essencial identificar o espaço que você pode despender de sua casa antes de escolher um tipo específico de pet.

3. Dê liberdade ao bichinho

Os animais de estimação precisam de sua liberdade para serem o que são e agirem de forma natural. Por isso, é fundamental que você permita e incentive esse tipo de comportamento.

Quanto mais um pet tiver a liberdade para explorar e utilizar seus instintos naturais, mais feliz e satisfeito ele ficará. Portanto, tente mantê-lo em um local de fácil movimentação, onde ele possa se acostumar com cada espaço.

Além disso, o contato com outros pets pode ser bastante benéfico para expressar comportamentos da espécie, em particular se o contato for com outros animais do mesmo tipo.

Quando estiver passeando com seu cão, por exemplo, permita-o explorar o ambiente ao seu redor com o olfato, aguçando esse sentido e abrindo a possibilidade de interação do animal com sua natureza.

Outra opção boa para desenvolver esses sentidos é um brinquedo estimulação sensorial.

4. Convivência com outros animais

Algumas espécies têm mais facilidade de conviver com outros animais do que outros. É importante identificar qual destes é o mais adequado para seu pet, uma vez que em muitos casos a convivência com outros da mesma espécie é essencial.

Outros preferem viver mais solitários, e se adaptam bem ao conceito de não encontrarem convívio com seus semelhantes.

Caso você não possa levar seu pet em uma praça ou algum outro lugar de convivência com pets, é importante pensar na possibilidade de ter mais de um em sua casa. Identificar cada uma das características de seu pet é fundamental antes de tomar essa decisão.

Isso porque um cão pode se adaptar muito mais facilmente ao convívio limitado na rua do que com outro cão entrando em sua residência. 

No caso de ambos serem machos ou fêmeas, ainda há a questão de que talvez sejam mais agressivos entre si, para afirmar superioridade.

Entretanto, outros animais podem ser extremamente receptivos a outros pets, incluindo de raças diferentes, então é fundamental se atentar ao comportamento de seu pet quando ele interage com outros ou quando você recebe a visita de outro pet em sua casa.

5. Garanta a proteção do seu animal de estimação

Animais precisam de cuidado, amor e carinho tanto quanto eles oferecem. Por isso, é fundamental que você tome todos os cuidados para manter a saúde de seu pet e garantir que ele esteja protegido de doenças e outros elementos danosos.

Para isso, encontre um médico veterinário de sua confiança, no qual você levará seu pet em casos de doenças e para exames periódicos. Além do mais, é sua responsabilidade deixar seu animal em dia com vacinas e remédios fundamentais para sua qualidade de vida.

Se você passa muito tempo fora de sua casa e deixa o pet sozinho, é interessante instalar um monitoramento de câmeras nos cômodos, para monitorá-lo e garantir que ele está bem.

Como tutor de seu bichinho, é seu dever assegurar-se de que ele está em plenas capacidades, evitando que se machuque de alguma forma e não sofra nenhum tipo de dor.

Os animais costumam dar sinais claros de quando algo está errado, por isso, é crucial ter atenção em seus comportamentos, que muitas vezes demonstram o que estão sentindo ou passando.

Considerações finais

A relação entre um pet e seu dono pode ser muito benéfica para ambas as partes.

Por todos os benefícios, todo o carinho e amor incondicional que os animais de estimação oferecem para seus donos, é fundamental que você cuide de cada elemento para tornar o bem-estar dele como sendo o melhor possível.

Nossos amigos animais costumam ter uma vida muito mais curta que a nossa, então é importante que você torne todo dia o mais especial, cuidando de cada detalhe para que ele aproveite – e você também.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Quando as pessoas não pensam, falta o argumento e sobra o ódio

Pense comigo: como uma pessoa que defende o amor deseja o mal e a morte de quem pensa diferente? Vemos muito ódio em todos os lugares e tentam destruir todo o tipo de ideia contrária usando o que existe de mais baixo. Não se tenta argumentar, mas destruir a pessoa. Rezemos para que as pessoas possam ter contato com o único amor verdadeiro: o amor de Deus. Onde Ele está, não existe ódio e divisão.

Veja também:

Por que tanta gente defende o ódio dizendo que ama?

Vivemos tempos difíceis, onde a verdade tem sido atacada por diversas ideologias estranhas. São apresentados caminhos de pecado, de dor e sofrimento, que podem parecer bons no primeiro olhar, mas que depois levam ao sofrimento e à destruição.

Quando as pessoas não pensam, falta o argumento e sobra o ódio

Muitas pessoas ficam ofendidas quando um católico fala sobre o pecado, mas não estamos atacando os pecadores e sim o pecado que traz dor e sofrimento. Basta olharmos para a vida das pessoas que insistem no pecado. Pode demorar, mas em algum momento cairão em um grande arrependimento. Isso aconteceu comigo e não posso me calar ao falar do assunto, para que outros encontrem o caminho.

Especialista fala sobre os avanços na busca pelo Olho Biônico

Esse dispositivo, que até poucos anos, só fazia parte de roteiros cinematográficos, está cada vez mais próximo da nossa realidade.

O olho biônico era uma realidade muito distante. A humanidade acreditava, inclusive, que ele só era possível em filmes de ficção científica. No entanto, graças aos avanços da tecnologia e da medicina, podemos dizer que isso é mais real do que se possa imaginar.

O uso de recursos avançados na área da tecnologia e da eletrônica tem despertado a esperança em pessoas com perda de visão profunda. Você sabe o que os especialistas estão dizendo a esse respeito?

Por isso, selecionamos as principais informações sobre o olho biônico para que você conheça de que forma ele pode revolucionar o tratamento de uma série de doenças oculares. 

olho biônico
Fonte da imagem: Pexels.

O que é olho biônico?

O olho biônico é uma prótese epirretiniana que está sendo desenvolvida com o objetivo de recuperar a visão de pacientes. Os pesquisadores têm estudado a possibilidade de implantar um microchip sobre a retina dos pacientes.
Esse aparelho capta a informação visual por meio de uma câmera alocada em óculos. Ela é convertida em pulsos elétricos que são transmitidos para microeletrodos na retina. Esses microeletrodos substituem a função dos fotorrecptores que foram degenerados.
As células restantes na retina recebem o estímulo e enviam as informações para o córtex cerebral através do nervo óptico normal.

Em que situações ele pode ser indicado?

O olho biônico poderá ser uma ótima alternativa de tratamento para pacientes com perda de visão ocasionada por diferentes motivos. Como exemplo, podemos mencionar o estágio final da retinose pigmentar ou degeneração macular da retina.

O dispositivo também poderá ser usado em pacientes com doenças degenerativas do nervo óptico. Sem dúvida, será uma revolução para a oftalmologia, já que permitirá o restabelecimento da visão para pacientes com cegueira até então irreversível.

Quando esse dispositivo poderá ser usado?

Por enquanto, o olho biônico está em fase de pesquisa e, portanto, não está disponível como método de tratamento. A boa notícia é que estudiosos de diversas regiões do mundo estão empenhados em avançar nas investigações em tempo hábil.

A Universidade de Monash, em Melbourne, na Austrália é uma das precursoras da pesquisa. Ela conta com um grupo de cientistas que construiu o primeiro olho biônico humano do mundo.

O dispositivo é parte integrante de uma ampla e complexa tecnologia, batizada pelos cientistas de “sistema biônico de Gennaris”. Ela constitui um sistema que alia câmeras, eletrodos e unidades de processamento aos implantes cerebrais.

Não sabemos ao certo quando o olho biônico estará disponível, mas isso não nos impede de comemorar os avanços da medicina aplicada à oftalmologia. Vale dizer que, no atual estágio da pesquisa, a qualidade da visão por meio do dispositivo é rudimentar.

Isso significa que os testes realizados indicam que ainda não é possível enxergar com nitidez objetos complexos, pessoas ou letras. Em alguns casos, a capacidade visual alcançada remete a luzes, sombras e formas borradas.

Por enquanto, o olho biônico cria um padrão visual a partir de combinações de até 172 pontos de luz. Eles fornecem informações para que seja possível transitar por ambientes internos e externos e reconhecer a presença de pessoas e objetos.

Os primeiros testes em humanos ainda não foram iniciados, uma vez que eles dependem de financiamento para serem realizados. Mas, como já dissemos, temos muitos motivos para celebrar o que foi descoberto e conquistado até o momento.

Esperamos, em breve, trazer notícias ainda mais esperançosas para pacientes que sofrem de doenças oculares degenerativas.

Texto de Ricardo Filipo, Clínica de Oftalmologia Integrada. 

Rolar para cima