veículos

veículos

6 fraudes de seguros que você não consegue acreditar que já existiram

É comum encontrar histórias sobre fraudes no seguro auto, no entanto, algumas pessoas acabam exagerando na hora de criar essas enganações. Prova disso são as 6 fraudes de seguros que você não consegue acreditar que já existiram e mostraremos aqui.

Pessoas empenhadas em tirar vantagem de outras, ou de empresas, existem desde que o mundo é mundo. E isso não seria diferente quando o assunto é seguro auto. Desde que esse serviço foi criado, os vulgos espertinhos criam diferentes histórias para tentar burlar as regras indenizatórias desse serviço.
Neste artigo mostraremos as 6 fraudes de seguros que você não consegue acreditar que já existiram, algumas das histórias mais bizarras e engraçadas que você já viu. Acompanhe.

Veja 6 fraudes de seguros que você não consegue acreditar que já existiram

Enterro sem velório

Acredite quando uma pessoa disser que um mineiro é capaz de qualquer coisa para conseguir o que quer. Um segurado natural de MG interessado em receber a indenização integral de sua apólice, resolveu enterrar seu Fiat Uno no quintal e alegou ter sido roubado.
Determinado, ele assim fez, e após enterrar o veículo, ligou para a seguradora. No entanto, uma testemunha viu toda a cerimônia e acionou a polícia, o que fez com que o plano (quase perfeito) desse mineiro fosse por água abaixo.

Capotamento à marretadas

Umas das tentativas mais frequentes de fraude no seguro auto são os capotamentos intencionais. E essa foi justamente a ideia que fez um outro cliente interessado na indenização integral do seguro, jogar sua BMW 330i de um barranco.
Infelizmente, as coisas nem sempre saem como o planejado e a BMW não capotou. Inconformado, o segurado resolveu então simular o capotamento, dando marretadas no veículo.
Apesar do empenho, seu plano não deu certo, a perícia do seguro auto constatou que as marcas causadas pela marreta não coincidiam com as marcas de um capotamento. Fora isso, os profissionais perceberam que a carroceria do veículo, além de limpa, não possuía nenhum arranhão
Esse tipo de fraude é bem comum e está entre as situações onde a seguradora de carro não paga a indenização.

Mecânico de lego

Um dono de uma rede de oficinas mecânicas comprou uma Ferrari F430 já pensando em aplicar o golpe no seguro. Depois de alguns meses de uso, ele desmontou todo o veículo, vendeu as peças separadamente e acionou o seguro alegando que o carro havia sido roubado.
Aparentemente, além de um bom mecânico, ele também era um bom ator, pois sua história foi convincente e ele recebeu a indenização integral. Com o dinheiro, comprou novamente outra Ferrari e repetiu o golpe, fazendo isso mais duas vezes. Apenas na quarta vez ele foi descoberto.

Uma pedra enorme

Um motorista imprudente negligenciou a troca de óleo e manutenção de seu Chevrolet Classic até que o motor do seu carro fundiu. Como os seguros automotivos não cobrem esse tipo de problema, ele teve a brilhante ideia de furar o cárter e acionar o seguro, alegando que havia passado por cima de uma pedra.
Seu plano poderia ter dado certo se um perito do seguro não tivesse ido até a casa do segurado e conversado com um de seus vizinhos, que viu o fraudador furando o cárter.

O incêndio que saiu pela culatra

A proprietária de um Volkswagen Gol estava com dificuldades financeiras e temia não conseguir quitar o financiamento do veículo. Para evitar os problemas jurídicos que esse não pagamento traria, ela resolveu provocar uma “perda total” em seu carro através de um incêndio.
A ideia era atear fogo no veículo e depois acionar o seguro alegando um incêndio acidental. Infelizmente, durante a execução de seu plano, ela acabou se queimando. Para não ter um prejuízo ainda maior, resolveu então contar a história de que um homem havia queimado o seu carro e jogado ácido em suas pernas.
O que ela não sabia é que passaria por uma perícia médica que constataria que as suas queimaduras não haviam sido causadas por ácido, mas sim por fogo, colocando um fim em todo o seu plano de fraude.

Delatado por uma borboleta

Outro tipo de fraude no seguro auto muito comum é pessoas provocarem uma colisão contra um poste e alegarem um acidente envolvendo outro carro. E foi exatamente isso que o proprietário de uma Mercedes-Benz Classe C planejou.
Tudo teria dado certo se a perícia do seguro auto não tivesse encontrado no escapamento do veículo um casulo de borboleta, com o inseto vivo dentro, o que indicava que o carro não circulava, de fato, há no mínimo 2 meses.


Essas são as 6 fraudes de seguros auto mais malucas que encontramos. Vale dizer que, caso você tenha cogitado a possibilidade de tentar fazer o mesmo que essas pessoas, o melhor é esquecer essa ideia. Afinal, além de contar com profissionais altamente qualificados para a realização das perícias, fraudar o seguro auto é crime!


Por Jeniffer Elaina, da Smartia.com.br

5 perrengues que todo motorista passa em algum momento da vida

Dirigir nas ruas e avenidas tem seus altos e baixos. Confira uma lista dos perrengues mais comuns que todo motorista passa, já passou ou poderá passar.
Não importa se você dirige por profissão ou não, são muitas as situações vividas por motoristas em todo o mundo. Algumas são de negligência, outras um pouco de falta de sorte, mas ambas acabam marcando a memória.

Rolar para cima