Utilidades – Satirinhas
Satirinhas

Utilidades

Como desativar notificações de apps no Android? Aprenda e tenha um pouco de paz

Uma grande verdade é que as notificações em nossos smartphones são uma grande distração e, na grande maioria das vezes, nos tiram a paz com inutilidades. No meio dessa avalanche de informações e estímulos que nos chegam todos os dias, é comum que nos sintamos soterrados. Uma estratégia necessária (antes que você surte) é desativar as notificações de apps no Android e escolher apenas um período no dia para responder o que for necessário.

Veja também:

Quando as notificações tornam-se inimigas, é preciso calá-las

Atualmente, com tantas redes sociais e aplicativos instalados no celular, surge um incômodo que tira a paz: receber notificações sem parar. O bombardeio de informações, geralmente pouco importantes, acaba atrapalhando a vida de quem prefere usar o dispositivo sem interrupções e ter uma vida mais focada, produtiva e cheia de sentido.

Felizmente, os aplicativos e o sistema operacional da Google são personalizáveis, o que inclui a possibilidade de desativar todas as notificações dos apps.

A maneira mais simples de acabar com os alertas de determinado aplicativo é através do próprio alerta. Veja como:

Passo 1: Clique e mantenha pressionada a notificação do app que você deseja silenciar.

notificações chatas

Passo 2: Na aba aberta, desligue a chave azul e pronto! Os alertas do aplicativo estarão proibidos.

notificações que tiram a paz

Se você pretende ser um pouco mais radical na hora de desativar notificações, pode gerenciar as configurações do Android. Aí, você pode silenciar diversos aplicativos ao mesmo tempo. Confira:

Passo 1: Acesse as configurações do seu smartphone e clique em “Notificações” ou “Apps e notificações”.

notificações que incomodam

Aqui, as opções podem variar dependendo da sua versão do Android, mas basicamente você encontrará a lista de todos os aplicativos instalados e poderá escolher de quais você quer receber notificações.

Quanto menos notificações e interrupções em suas tarefas, mais produtividade você terá em seus dias. Experimente!

Saiba como conseguir mais seguidores nas redes sociais

Alcançar mais seguidores nas redes sociais é o desejo de muitas pessoas – seja para aumentar o engajamento em perfis profissionais, ou somente para ter uma conexão maior com outros usuários em suas contas pessoais.

Independentemente do seu objetivo, as redes sociais são ótimas plataformas de interação e comunicação, mas se você não oferecer algo realmente relevante ao seu público, é possível que o seu número de seguidores não cresça tanto assim.

No artigo de hoje, saiba como conseguir mais seguidores nas redes sociais, principalmente nas mais famosas (Instagram e Facebook), com algumas dicas simples. Continue a leitura!

Seguidores nas redes sociais
Fonte da imagem: Pexels.

1 – Foque na produção de conteúdo

A informação é a moeda de troca da internet. Nas redes sociais, isso não seria diferente.

Mais do que se deparar com um flyer digital de um evento, os usuários querem encontrar informação de qualidade, como a temática, curiosidades do evento, a importância da festa, quem é o público-alvo, entre outros.

Sendo assim, a melhor forma de conseguir novos seguidores para as suas redes é pela produção de conteúdo.

Tanto que o marketing de conteúdo é uma das melhores estratégias para as redes sociais. Ele é uma maneira de engajar e fazer com que mais pessoas interajam com você.

Pense por um minuto: os usuários terão mais interesse em uma propaganda de pilates solo ou um vídeo ensinando algum movimento do exercício? Provavelmente a segunda opção, já que podemos ver publicidade em qualquer lugar.

Mesmo para o seu perfil pessoal, vale a pena produzir algo de qualidade e que seja atrativo para os seus conhecidos. Assim, eles irão até o seu perfil atraídos pela qualidade do conteúdo.

2 – Escolha bem os materiais que irá compartilhar

Faça uma seleção de materiais compartilhados pela sua página, separando assuntos que sejam de interesse e relevância para o seu público.

Lembra que falamos da importância de produzir conteúdo? Então, nem sempre esse material precisa ser autoral, pois as redes sociais oferecem a possibilidade de compartilhar algo de outro perfil.

No entanto, é preciso escolher com cautela esses materiais.

Por exemplo, a receita de um bolo caseiro de laranja pode fazer muito sentido para a página de uma nutricionista, mas não para um Instagram voltado para moda.

Ou seja, de nada adianta postar vídeos, piadas e conteúdos, se a sua audiência não tem nenhuma relação com a temática.

Aliás, é bom evitar forçar a barra para ganhar curtidas – isso só faz com que o público deixe de acompanhar o seu perfil.

3 – Crie uma identidade visual

Engana-se quem pensa que identidade visual é algo restrito às propagandas offline. Ao contrário disso, ela está muito presente no marketing digital, especialmente nas redes.

Criar uma identidade visual é uma forma de tornar a sua marca conhecida pelo público. Além disso, é possível orientar o compartilhamento das postagens, escolhendo imagens que dialoguem com as cores e formas do seu perfil.

Isso é muito importante para redes sociais com forte apelo imagético, como é o caso do Instagram. Afinal de contas, é bonito ver um feed harmônico, não é mesmo? 

Se as publicações forem muito diferentes em aspectos de imagem, ficamos com aquela sensação de que algo está “bagunçado”.

Então, pense no seu Instagram como uma cenografia de palco, onde você precisa deixar tudo muito bonito visualmente para atrair um público.

4 – Escolha a melhor hora para fazer uma publicação

Sabia que tem um horário certo para fazer a sua publicação? Pode parecer besteira, mas definir a hora para compartilhar conteúdo pode te ajudar a conseguir mais seguidores.

Você pode escolher o melhor horário de acordo com o perfil do seu público. As próprias redes sociais oferecem métricas automáticas que mostram as horas de maior engajamento.

Nesse sentido, ao perceber que as pessoas tendem a olhar seu perfil após às 18h00, nada melhor do que divulgar a sua foto como dj para festa neste horário. Você certamente receberá muitas curtidas e pode aumentar o número de seguidores.

5 – Converse e responda os seus seguidores

As redes sociais têm a capacidade de aproximar pessoas. Com elas, muitos fãs conseguiram se conectar com seus artistas favoritos e, até mesmo, receber respostas de interações e comentários.

Por isso, manter um diálogo frequente com o seu público é a melhor forma de conseguir novos seguidores. Afinal de contas, os usuários se sentem especiais e valorizados quando são respondidos.

Além disso, o próprio algoritmo das redes sociais passa a recomendar o seu perfil para outras pessoas, conforme a quantidade de engajamento.

Quer dizer que quanto maior é a interação, mais usuários vão conhecer você!

6 – Diversifique os seus materiais

Mais do que produzir conteúdo, é necessário diversificar os tipos de materiais que você compartilha nas redes. Isso porque os seus usuários gostam de se deparar com produtos diferenciados, não somente mais do mesmo.

Sendo assim, você pode investir em uma gravação de áudio e vídeo, por exemplo. Algumas outras alternativas são:

  • Enquetes;
  • Infográficos;
  • Gifs;
  • Roleta de imagens;
  • Entre outros.

Também é importante integrar suas redes sociais, para que suas publicações apareçam em todos os seus perfis. Se necessário, adapte os conteúdos, conforme as especificações de cada uma das plataformas.

Vale a pena utilizar todas as formas de mídias sociais possíveis para conseguir mais seguidores, sendo uma maneira de facilitar a interação e aproveitar para incentivá-los a acompanhar o seu conteúdo.

7 – Invista na qualidade das suas imagens e vídeos

A qualidade das imagens e vídeos também é essencial para alcançar um número maior de seguidores nas redes sociais. Isso porque grande parte do marketing praticado nessas plataformas é visual, sendo uma maneira de conquistar sucesso.

Por exemplo, uma foto bem feita de uma capa de violão acolchoada terá muito mais interação, em comparação com uma foto granulada e de má qualidade. O mesmo vale para os conteúdos em vídeo.

Importante considerar que, algumas vezes, é necessário utilizar programas de edição de imagem e vídeo para aprimorar a iluminação, contraste, entre outros detalhes que fazem toda a diferença na hora de realizar o compartilhamento.

8 – Use todos os recursos das redes sociais

Embora algumas redes sociais, como o Instagram, afirmem que não consideram o uso de seus recursos e funções para oferecer publicações para um maior número de usuários, é importante usar as principais funcionalidades de cada plataforma.

No caso do Instagram, por exemplo, é necessário usar o Stories e o recurso mais novo, o Reels. Isso já é uma forma de diversificar o conteúdo, além de trazer uma dinâmica maior para as suas postagens.

Também vale a pena usar os recursos das redes sociais para compartilhar conteúdos in loco e instantâneos. Por exemplo, você pode usar o Stories do Instagram para mostrar os bastidores de um stand para evento.

9 – Coloque hashtags nos seus conteúdos

As hashtags são ótimas formas de alcançar um número maior de usuários e construir uma comunidade virtual. Com elas, é possível colocar uma tag de marcação e, desse modo, fazer com que mais usuários vejam o seu conteúdo.

Porém, é importante ter um certo cuidado com a quantidade de hashtags usadas, principalmente no Instagram. A recomendação é usar até 10 palavras com tag, para que a plataforma não considere a sua publicação como um spam.

10 – Faça parcerias com outros perfis

Firmar parcerias com outros produtores de conteúdo, perfis e blogueiros é uma maneira muito eficiente de conquistar seguidores para a sua rede social.

Afinal de contas, o público do seu parceiro(a) pode se interessar também pelas suas publicações ou vice-versa, fazendo com que mais pessoas conheçam os seus conteúdos. Como consequência, o número de seguidores tende a aumentar gradativamente.

Importante ressaltar que essa é uma estratégia muito usada pelas empresas, através do marketing de influência. Nestes casos, firma-se uma parceria com os principais digital influencers para divulgar uma marca ou produto.

Hoje em dia, sabe-se que grande parte das decisões de compra são tomadas com base nas recomendações dos “famosos da internet”. Por esse motivo, é uma das estratégias mais assertivas do marketing digital.

Conclusão

Conquistar mais seguidores nas redes sociais é algo que desperta grande interesse dos perfis comerciais e pessoais. No entanto, nem sempre essa é uma tarefa simples, já que o aumento de curtidas, engajamento e de seguidores é algo que precisa de planejamento.

Além do mais, não há uma receita ou fórmula mágica para conseguir mais seguidores em suas redes sociais. Por isso, é interessante testar as suas possibilidades e, desse modo, ajustar o conteúdo conforme os resultados.

Sendo assim, é fundamental avaliar as métricas de cada uma das postagens, fazer os ajustes necessários e, assim, alcançar o sucesso. 

Vale dizer que o marketing de conteúdo é uma das principais estratégias para alcançar novos seguidores. Por esse motivo, vale a pena investir na produção de materiais relevantes e interessantes, que façam sentido para o seu público.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Saiba as vantagens de adquirir um seguro automotivo

O seguro automotivo é uma necessidade para todo mundo que possui um carro ou moto. Não apenas porque ele protege em casos de roubo ou furto, mas também pelo fato de poder te auxiliar em situações inesperadas, como acidentes e problemas com o automóvel.

De qualquer forma, o que mais pesa na hora de contratar um seguro é a insegurança. Infelizmente, no Brasil, o roubo de carros é uma prática comum e alguns modelos são mais visados pelos ladrões do que outros.

Comprar um veículo e perdê-lo é um grande prejuízo, principalmente para quem ainda está pagando o financiamento. O melhor a se fazer, então, é prevenir essas situações.

Quem tem seguro está mais protegido, não apenas contra roubos e furtos, mas também contra imprevistos que podem dar um pouco de dor de cabeça.

Ou seja, existem inúmeras razões para você proteger o seu carro ou moto com um bom seguro agora mesmo, e poder usá-lo por aí tranquilamente.

Pensando nisso, neste artigo, vamos explicar o que é seguro automotivo, como funciona, sua importância, além de seus tipos e quais são as vantagens.

Temos certeza de que depois de ler este texto, você estará pronto para escolher o melhor seguro para o seu automóvel. Vamos lá!

seguro para automóvel
Fonte da imagem: Pexels.

O que é seguro automotivo?

Para não restar dúvidas ao longo deste texto, neste primeiro momento, vamos explicar o que é seguro automotivo.

Também conhecido como seguro veicular, no Brasil, ele é dividido em dois grupos, sendo o seguro obrigatório (DPVAT) e o seguro opcional, pago à parte pelos proprietários de veículos, caso desejarem.

O seguro opcional garante uma indenização para diversas ocorrências a que estão sujeitos os motoristas, tais como:

  • Acidentes de trânsito;
  • Roubo ou furto;
  • Fenômenos naturais;
  • Danos a terceiros;
  • Entre outros.

Então se, por exemplo, você se envolveu em um pequeno acidente e amassou a lataria de um veículo terceiro, a seguradora garante o martelinho de ouro pequenos amassados para reparar os danos.   

As coberturas podem ser personalizadas, de acordo com as necessidades dos motoristas e também de suas possibilidades financeiras.

O funcionamento do seguro é bem simples. Após ser contratada, a seguradora vai até a concessionária ou ao local onde está o carro e faz uma vistoria.

Nessa vistoria, são levantadas as condições do automóvel, bem como algumas informações, como número de chassi, placa, ano de fabricação, etc.

Feita essa verificação, o proprietário já está segurado e pode começar a usufruir do seguro. Quando houver uma ocorrência, como roubo, por exemplo, basta entrar em contato com a seguradora e abrir o sinistro.

Os trâmites em cada ocasião dependem do contrato, mas tudo o que estiver sendo coberto pelo seguro deve ser cumprido.

Afinal, qual sua importância?

Agora que você já sabe o que é e como funciona o seguro veicular, vamos falar sobre a sua importância.

Tudo o que pertence a um automóvel tem valor, desde o escapamento de carro até o volante. Logo, por mais que não nos damos conta, estamos expostos a diversos riscos diariamente.

Os imprevistos acontecem e eles podem nos expor a despesas inesperadas, como troca de peças, oficinas de funilaria e até despesas hospitalares, em casos de acidentes graves.

Os roubos são situações estressantes porque podem envolver danos ao veículo ou até mesmo a necessidade de comprar um novo, caso não seja mais localizado.

Em situações como essa, fica difícil manter a calma quando não contamos com a assistência de um bom seguro.

Mesmo em situações simples, como consertar um amassado em uma oficina de funilaria, o respaldo de uma seguradora é muito valioso.  

Analisando a sua situação hoje, que tipos de custos você teria condições de arcar se algum imprevisto acontecer com o seu carro?

É importante pensar sobre este aspecto e considerar a contratação de um seguro. Você poderá transitar com o automóvel tranquilamente, sabendo que ocasiões desagradáveis poderão ser facilmente resolvidas.

Não apenas o seu carro estará protegido, como também o seu bolso. O valor que você vai investir no seguro pode assumir despesas muito maiores do que o preço que você vai pagar o ano todo.

Imagine, por exemplo, acertar a traseira de um carro importado. Com certeza as despesas vão doer muito no seu orçamento.

Sem falar que, se você ainda estiver pagando o financiamento do seu carro ou moto, ou ainda tiver acabado de fazer a troca de oleo motor e outras manutenções, não terá que lamentar caso ele seja roubado.

Acredite, é mais comum do que você possa imagina ter o carro roubado antes mesmo de pagar a primeira parcela e nunca mais encontrá-lo. Ou seja, a pessoa vai arcar com o pagamento de um financiamento sem ter o automóvel.

É por essas razões que ter um seguro é fundamental, e o melhor de tudo é que você pode escolher entre diferentes tipos de cobertura, como veremos a seguir.

Tipos de seguro veicular

Existem vários tipos de seguro para automóveis, como os que cobrem danos ao carro ou moto. Aqui, podem ser cobertos incêndios, furtos e roubos, colisões e outras situações que garantem ao segurado uma indenização.

Se você tiver problemas com o funcionamento do carro, pode contar com um reboque para carros de passeio, além de coberturas extras para itens como para-brisa, faróis, retrovisores, kit gás, aparelhos multimídia, chaveiro, automóvel reserva e muito mais.

Também existe um tipo de seguro que cobre danos ao motorista e aos passageiros, visto que alguns acidentes podem ter consequências mais graves.

Esse padrão de seguro cobre despesas médicas e hospitalares, invalidez permanente e até mortes. Portanto, é uma maneira de proteger a si mesmo e a todos no trânsito.

Ainda, é possível optar pelos seguros que cobrem danos a terceiros, que se enquadram na categoria de Responsabilidade Civil Facultativa Veicular (RCF-V).

Esse seguro cobre qualquer tipo de dano corporal, material ou moral às pessoas que se envolveram em um acidente.

São situações que podem ocorrer com qualquer tipo de condutor, mesmo aqueles que já passaram pelo processo de tirar cnh definitiva.

Então, caso você precise arcar com os danos do acidente provocado por você (segurado), a seguradora é quem fica responsável pelas despesas, incluindo o pagamento de advogados e processos judiciais.

No entanto, é importante ressaltar que o pagamento das coberturas só será válido se o condutor respeitar as regras de trânsito e do próprio contrato, por exemplo, não permitindo que pessoas que não estão na apólice dirijam o veículo.

Benefícios do seguro para automóveis

Existem muitas vantagens para os motoristas que contratam um seguro de carro, assim que compram o bem ou fazem emplacamento de veículo. Dentre as principais:

1 – Maior tranquilidade

Este, sem dúvidas, é o maior benefício para quem contrata um seguro automotivo. Nada como dirigir tranquilo e saber que tanto você quanto o seu veículo estarão protegidos de muitas situações imprevistas.

Não apenas o motorista, como também os passageiros poderão circular com o automóvel tranquilamente, sem se preocupar com possíveis contratempos.

2 – Ressarcimento em casos de roubo ou furto

Comprar um automóvel, para a maioria dos brasileiros, requer muito esforço, o que significa que sua perda é um grande prejuízo.

Um seguro te protege de roubos e danos sérios ao seu carro, evitando que você perca totalmente o seu bem por conta das mais variadas situações.

3 – Situações de reboque

Por mais que as revisões veiculares estejam em dia, os carros podem apresentar algum problema que paralisem seu funcionamento ou que não possam ser resolvidos no local do acontecimento.

Nesses casos, é necessário contar com um reboque, um serviço caro que muitas vezes pega os motoristas desprevenidos. O seguro pode arcar com essa despesa e evitar que você precise pagar por ela.

4 – Proteção contra fenômenos naturais

O seguro também apoia seus contratantes em ocorrências que fogem totalmente do controle, como chuvas, enchentes, vendavais, quedas de árvores, entre outras.

Por mais que o motorista seja prudente e conheça um bom chaveiro automotivo 24 horas, as catástrofes naturais acontecem repentinamente e podem causar grandes estragos e prejuízos aos automóveis.

5 – Proteção durante as viagens

Você pode contratar um seguro de abrangência nacional, ou seja, independentemente de onde você esteja com seu carro dentro do país, poderá contar com o respaldo da seguradora.

Portanto, quem gosta ou tem a necessidade de viajar com frequência, precisa contar com a segurança desse serviço, afinal, tanto na estrada quanto no destino você terá todo o apoio que precisar.

Conclusão

Ter um carro ou uma moto é uma necessidade hoje em dia, visto que ele torna o nosso cotidiano muito mais prático. Mesmo que você use muito pouco, cada vez que precisa dirigi-lo, pode correr um risco diferente.

Então, o melhor é não arriscar e proteger o seu veículo contra qualquer imprevisto que possa aparecer em seu caminho. Basta escolher o melhor tipo de seguro para você e aproveitá-lo.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

5 dicas para você ajudar seu filho na rotina de estudos

Assim como os professores da escola, os pais de crianças e adolescentes em formação acadêmica possuem extrema responsabilidade com o ensino, seja ele voltado apenas às rotina de estudos ou para vivências humanas.

No entanto, nem todos os pais conseguem acompanhar seus filhos da maneira que gostariam, algo que pode atrapalhar seriamente o futuro desses pequenos grandes cidadãos.
Para isso, confira ao longo do texto algumas explicações de como rotinas de estudo podem modificar o crescimento positivamente, e como você pode implementar a ajuda à educação de seu filho sem ter que deixar tudo na mão de um notebook novo ou um celular.

A importância do acompanhamento dos estudos

Desde o momento de introdução das crianças nas escolas, cada parte de estudo e treinamento que ela passa até a chegada ao ensino superior, é importante e deve ser, sempre que possível, acompanhada por pais ou responsáveis.

É ao longo dessa fase de crescimento que muitos ensinamentos relacionados aos diferentes tipos de aprendizagens começam a surgir, tornando-se importantes para a formação intelectual, política e até mesmo básica desses pequenos cidadãos.

Nessa situação, mesmo que sejam as escolas as condutoras desse ensinamento múltiplo, que muitas vezes se transforma em tarefas, atividades práticas ou até mesmo estudos particulares, a função dos pais como acompanhantes do processo se torna essencial.

Esse papel paternal e maternal, ou até mesmo de responsáveis de uma criança ou jovem adulto em formação, vão desde a providência de ambiente de estudo adequado, até o acompanhamento em dúvidas e perguntas que possam surgir.

É importante entender que nem todas as crianças – ou até mesmo pessoas adultas – têm a facilidade de estudar como autodidatas, ou seja, sozinhas não conseguem aprender tudo o que é ensinado, seja por meio de revisões ou treinamentos.

Pelo contrário, muitas vezes é nas idades mais próximas da infância que alguns tipos de dificuldades surgem, no momento da aprendizagem de matérias, como em problemáticas voltadas à produtividade de disciplina.

Por isso, é essencial que exista um acompanhamento próximo e interessado das atividades infantis e adolescentes, de modo a complementar aquilo que é ensinado nas escolas.

Por exemplo, uma escola particular infantil, pensando na integração de pais e alunos na hora dos estudos, pode passar atividades complementares que tivessem temáticas de pesquisa pessoal, como entrevista com parentes e pesquisas em arquivos pessoais.

Não é difícil encontrar alguns casos de pais que, por terem condições de matricularem seus filhos em escolas particulares, acham que todo o esforço de ensinamento está nas mãos de professores, e que não deve ser complementado em casa.

No entanto, estudantes de escolas públicas, que passam por todas as situações que desfavorecem um ensino com a máxima qualidade, como falta de professores e materiais de sala de aula, devem ser ainda mais acompanhados.

É preciso que os responsáveis se interessem e criem um forma de relacionamento onde o que é aprendido na escola possa ser complementado dentro de casa, mesmo que de maneira mais sutil e menos focada.

Situação esta que se modifica caso a caso, procurando entender a realidade daqueles responsáveis que acabam não tendo condições relacionadas ao tempo e disponibilidade.

O papel dos pais no acompanhamento

Conforme explicado, o ideal é que ocorram acompanhamentos mútuos nos processos de educação de crianças e adolescentes, endossando então ensinamentos para que sejam formados pensamentos críticos e conhecimentos mais concretos.

No entanto, nem todas as realidades são as mesmas. Alguns pais que trabalham ao longo do dia nem mesmo conseguem chegar no horário na creche infantil particular para buscar seus filhos, por exemplo.

Muitas pessoas precisam trabalhar boa parte do dia para gerar condições para famílias, o que acaba transformando uma conexão de estudos entre pai e filho em uma realidade não existente, consumindo as expectativas de ambos os lados.

Por exemplo, uma mãe que trabalha com vendas tem apenas a oportunidade de deixar um filho na escola, que no caso será buscado por um outro familiar com tempo livre. Nessa situação, o alto nível de trabalho acaba anulando qualquer chance de acompanhamento.

No entanto, existem pais que mesmo sem nenhum tipo de instrução, e trabalhando em horários desgastantes, conseguem adaptar horários e oportunidades para conferir tarefas e ajudar no estudo dos filhos, complementando o que é aprendido na sala de aula.

Novamente, nos dois casos, é possível ver uma diferença de realidades, que acabam proporcionando comportamentos e relacionamentos diferentes, exemplos mínimos em relação à quantidade do que acontece, em termos reais, tanto no Brasil como no mundo.

A verdade é que mesmo com inúmeras dificuldades e obstáculos, o ideal é que pais ou responsáveis tentem, pelo menos, criar algum tipo de rotina relacionada à troca de informações e ensinamentos dos filhos.

Muitas crianças, que acabam não tendo nenhum tipo de atenção dos pais, mesmo que para retirada de dúvidas escolares simples, podem acabar apresentando outros tipos de problemáticas relacionadas ao comportamento, disciplina e sentimentos.

Por isso, sempre que possível, procure algumas dicas para alinhar rotinas de estudo ou conversa com seus filhos no período educacional inicial, com o dia a dia de trabalho e estilo de vida que você vive como adulto.

Dentre os benefícios desse acompanhamento estão relações mais conectadas e próximas, auxílio em eventuais problemáticas, descobrimento de obstáculos, como por exemplo, o possível uso de óculos ou aparelho de surdez, dentre outras questões.

Nem sempre as atividades de união entre pais e filhos precisam, necessariamente, ser guiadas por livros e cadernos de estudos. Pelo contrário, uma  aula de violão infantil, conversas descontraídas e próximas com as crianças também são ótimos facilitadores.

Dicas para ajudar no acompanhamento escolar

A seguir, conheça algumas das principais dicas que certamente irão te auxiliar a cultivar o hábito de acompanhar seus filhos na educação escolar. 

1. Crie rotinas de encontros

Antes de tudo, entenda como a sua rotina de trabalho pode ser mesclada com a rotina de acompanhamento de estudos de seu filho, e crie possibilidades de encontros baseadas nas agendas de ambos.

Por exemplo, se seu dia de folga for em determinado dia da semana, a partir de determinado horário, procure buscar seu filho na escola e proporcionar um momento de descanso ou lazer.

Em seguida, prepare os materiais para uma revisão, em um local propício da casa, onde o silêncio reine.

2. Acompanhe o boletim de seu filho

Para que a supervisão dos estudos se torne um rotina, e que as soluções para eventuais problemas ocorram rapidamente, procure ter como principal tarefa o contato com a escola para saber sobre notas, comportamentos e possíveis dificuldades.

Sobre as notas, procure sempre entender quais são as matérias nas quais seu filho mais tem dificuldade e quais são aquelas em que ele tem mais facilidade. Esteja sempre por dentro das evoluções de sua criança, e celebre conquistas com uma lembrancinha de chocolate, por exemplo, mas sem exageros, ok?

3. Faça revisões de assuntos bimestralmente

Mesmo que seu filho mostre que sabe de todo o conteúdo, ou até mesmo apresente bons resultados no boletim, procure fazer revisões de tempos em tempos, tanto para fixar conteúdos quanto para treinar seus conhecimentos sobre algum assunto.

Esse momento também é interessante para que você fique por dentro de tudo o que ele veio estudando ao longo do tempo, o que pode sugerir uma aproximação maior com a realidade escolar dele, mesmo que você tenha rotinas atribuladas.

Se puder, invista em um caderno com encadernação capa dura para guardar como local de resumos e revisões, algo que esteja fora daquilo solicitado pela escola, sendo então uma forma de ligação entre você e a educação de seu filho.

4. Converse com seu filho sobre o que ele aprende

Muitas crianças gostam de ser ouvidas, receber atenção e gostam que pais e responsáveis participem da escola e de suas atividades, mesmo que eles não apresentem dificuldade.  Por isso, procure sempre conversar com seu filho sobre o que ele aprendeu.

Se puder, pergunte para ele todos os dias quais os conteúdos que ele tem aprendido na escola, sobre o que teve mais curiosidade e achou mais interessante e quais aqueles que ele teve certa dificuldade, dosando então os tipos de estudos extras que devem ser feitos.

Uma boa atividade é fazer com a criança um calendário personalizado com fotos, conduzindo neste todos os estudos feitos ao longo do ano, e quais ele mais gostou de aprender. Procure sempre ajudá-lo a montar esses materiais dinâmicos.

5. Use a tecnologia a favor da educação

Por fim, opte por usar a tecnologia a favor da educação de seus filhos, mesmo que essa seja, atualmente, uma das vilãs do aprendizado, por conta de sua forma de uso quase viciante por crianças e adolescentes.

Procure explicar para seu filho que na internet, ele pode achar os seguintes complementos para estudos:

  • Pesquisas;
  • Curiosidades;
  • Significados.
  • Imagens e vídeos para estudo.

Então, crie uma familiaridade com a internet em relação à leitura e ao estudo, explicando que existe a possibilidade da ferramenta ser mais do que uma fonte de diversão e descontração.

Considerações finais

Seguindo as dicas acima, você poderá ajudar ainda mais no processo de educação do seu filho, lembrando-se sempre que você e a escola trabalham juntos para a construção de conhecimento, algo que jamais pode ser tratado como irrelevante.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Conheça os benefícios de saber tocar um instrumento musical

Poucas pessoas sabem, mas existem diversas vantagens de tocar instrumentos musicais, que podem ajudar muito no seu dia a dia. O estudo da música não só é um hobby interessante, como também desenvolve uma série de capacidades motoras e intelectuais.

Desde a infância, você pode matricular seu filho em uma aula de violão para crianças para ensiná-lo disciplina e prepará-lo para um conteúdo mais avançado, conforme ele vai crescendo.

Além de tudo, a criança ainda consegue desenvolver uma aptidão para a criatividade e a composição, o que pode não só ser muito útil no seu dia a dia, como também uma fonte de renda.

Muitas pessoas hoje em dia vivem de criar e ensinar música, portanto, esse tipo de aprendizado é fundamental para desempenhar com qualidade diversos elementos. 

Para compreender um pouco melhor das vantagens que o ensino musical pode proporcionar, falaremos agora de alguns destes aspectos. Acompanhe a leitura!

tocar instrumento
Fonte da imagem: Pexels.

1 – Capacidade de memorização, leitura e interpretação

A música é um grande estimulante do cérebro. Tanto o ato de ouvir músicas quanto o de tocar um instrumento podem aumentar sua memória, criando uma capacidade muito maior para memorização de qualquer outro tópico.

Pessoas que aprendem música desde cedo tendem a conseguir desenvolver melhor esse tipo de habilidades, sendo uma das principais funções do aprendizado musical.

Utilizar uma guitarra ibanez 7 cordas exige um conhecimento técnico e rapidez de raciocínio, então, é importante bastante estudo para memorizar as notas, acordes e a utilização do equipamento antes de uma apresentação.

Ainda é possível identificar efeitos a longo prazo deste tipo de ação, afinal, com o exercício diário da memória, uma pessoa fica menos propensa a ter problemas no futuro.

Além disso, quanto mais jovem uma pessoa for quando iniciar em seus estudos musicais, melhor suas habilidades se desenvolverão.

Ao ser exposto a estruturas rítmicas, tons e habilidades motoras que compõem o estudo da música, um indivíduo acaba conseguindo um resultado muito mais expressivo na capacidade de leitura e de interpretação.

Por esse motivo, é comum em uma escola particular infantil você encontrar aulas de música.

Isso porque o estudo da música envolve muita prática, mas também a leitura de diversos conteúdos teóricos e de livros com conceitos e estruturas da música, permitindo uma melhor compreensão daquilo que se lê.

2 – Melhora a coordenação motora

Outro elemento beneficiado com o aprendizado de música é a capacidade de coordenação motora de uma pessoa. Isso porque os instrumentos musicais exigem movimentos muitas vezes complexos, além de atividades singulares com cada uma das mãos.

No caso de instrumentos de percussão, você pode ter que usar os pés, utilizando todo o corpo em movimentos complexos para tocar uma música. Esse tipo de ação acaba fazendo o corpo se adaptar a essa complexidade.

Alguns locais oferecem curso de musicalização infantil justamente para conseguir melhores resultados de coordenação motora nas crianças.

Quanto mais houver proficiência em um instrumento musical, mais movimentos complexos ela terá de fazer, conseguindo assim uma melhoria expressiva em sua coordenação.

3 – Facilidade em estudos de matemática

A música é, em sua concepção, matemática. Por isso, quanto mais você usufruir do treino no campo da música, mais preparado estará para identificar os pormenores de problemas matemáticos.

As capacidades de um músico para compreender os números é muito maior que a de alguém que não se dedica a um instrumento musical.

Muitas pessoas têm mais facilidade de estudar um instrumento musical por ser algo muito prazeroso, por isso, é interessante identificar se o hobby não acaba tornando mais fácil para um jovem o aprendizado de ciências exatas quando ele está em fase de desenvolvimento.

4 – Aprende a perseverar

O ensino musical é uma atividade para a vida inteira. É necessário que haja prática, consistência e muito treinamento para permanecer capacitado.

Por isso, aprender a tocar um instrumento é um teste diário de perseverança, de que você tem a força para seguir mesmo em meio ao cansaço e a frustração. 

É preciso falhar diversas vezes antes de começar a acertar, mas este é o caminho para conquistar o sucesso dentro da música.

Inclusive, você pode deixar as partituras de músicas que gosta em uma pasta personalizada com orelha, para mantê-las organizadas e na qual sempre que precisar, poderá procurar uma música para tocar hoje.

Esse tipo de aprendizado extrapola os ensinamentos do hobby e são levados para a vida, tornando o estudante de música em uma pessoa obstinada que não desiste de seus objetivos, não importa o que venha a acontecer com ele.

5 – Gera mais responsabilidade e disciplina

Desde pequeno, o aprendiz de música aprende os conceitos básicos de responsabilidade. A prática constante e o treinamento o colocam nessa posição, mas não apenas isso. A arte da música exige diversas responsabilidades.

O primeiro é o cuidado com o equipamento. Instrumentos musicais costumam ser caros, e é preciso ter cuidado constante para evitar desgastes desnecessários e o mau funcionamento de alguma parte.

Marcar um horário em um estúdio para ensaio, por exemplo, é um compromisso que deve ser levado com compromisso, uma vez que outras pessoas contam com você neste momento.

Além disso, a limpeza e conservação são pontos cruciais para que o instrumento musical continue funcional. Por isso, é essencial aprender todos os cuidados necessários com um instrumento musical antes de comprá-lo.

Os treinamentos também exigem sua cota de responsabilidade. Isso porque eles são uma parte fundamental do ensino de música. Sem treinamento, você não conseguirá desenvolver o básico para conseguir utilizar corretamente o instrumento.

Além disso, muitas pessoas têm problemas em manter a disciplina, principalmente se não tiverem meios de colocá-la em prática.

A disciplina é grande parte do treinamento em um instrumento musical, seja através da utilização correta dos elementos do instrumento ou na repetição de um movimento até a maestria do mesmo.

Pensando nisso, muitos músicos acabam ficando mais disciplinados do que outros, uma vez que tornam parte de sua rotina aplicar exercícios diários, mantendo o mesmo ritmo e cadência de estudos.

6 – Melhor trabalho em conjunto

O estudo da música normalmente incentiva que os músicos trabalhem juntos, seja em uma banda, utilizando um microfone sem fio profissional ou em uma orquestra. Para que a música soe perfeitamente bem, todos os artistas devem estar alinhados.

Isso só é possível com a cooperação e o trabalho em equipe, que faz com que um grupo inteiro se una para apresentar um ideal no formato de uma canção. Isso é fundamental para ensinar às pessoas o poder de um trabalho conjunto.

Pessoas que aprendem instrumentos musicais são muito mais propícios a compreender a necessidade de se trabalhar em equipe, sendo muito valorizadas em funções profissionais e pessoais.

7 – Maior contato com a cultura e história

A música é um legado cultural mundial, e até hoje são ensinados grandes clássicos de outrora. Além disso, diversos movimentos de liberdade usaram a música como parte fundamental de sua militância.

Isso inclui estilos como:

  • MPB;
  • Jazz;
  • Bossa nova;
  • Samba;
  • Entre outros.

Por isso, quando você opta por aprender sobre música, coloque-se à disposição para receber uma imensa carga cultural, que pode enriquecer muito seu conteúdo pessoal.

Compreender esses movimentos e o quanto a música foi importante para eles é um passo fundamental para entender um pouco mais do mundo e de como lutar contra a opressão de forma brilhante e criativa, mesmo em momentos de muita dificuldade.

8 – Promove a sensação de conquista

Normalmente, os desafios musicais podem ser bastante complexos. Por isso, toda vez que você consegue completar um exercício e masterizar um certo tipo de habilidade, você se sente muito bem consigo mesmo.

A música é mais do que uma terapia, ela é um desafio que pode ser utilizado de forma a incentivar o aluno a buscar a melhoria dentro de si. Muitas vezes, o desafio a ser superado toma outras formas em sua vida.

Você pode alugar uma cabine de estudo individual e permanecer ali até conseguir tirar o trecho que você gostaria, sentindo o prazer de concluir esse trabalho.

9 – Ajuda a encontrar a autoexpressão

Utilizar a música como uma forma de se expressar é uma das atitudes mais libertadoras que existe. Uma pessoa que tenha o treinamento adequado pode usar do instrumento musical para canalizar pensamentos e sentimentos, criando novas melodias e letras.

Muitos músicos profissionais iniciaram suas jornadas dessa forma, utilizando a música como um apoio para conseguir uma expressão melhor que não conseguiam passar através do diálogo.

Entretanto, para poder usufruir dessa forma de expressão é preciso um bom treinamento.

10 – Combate a timidez

Muitos estudantes de música precisam fazer apresentações em público para se graduarem ou para avançarem etapas em seus estudos. Muitas pessoas hoje em dia sofrem de timidez e congelam frente a um público.

Entretanto, o estudo da música acaba gerando uma familiaridade com palcos, que permite uma melhor postura com relação a elementos que possam causar timidez.

Por fim, independente de sua idade, o ato de se dedicar ao estudo de um instrumento pode mudar sua vida para melhor. Além de um hobby, é uma das atividades mais recompensadoras que você pode fazer.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Rolar para cima