Quadrinhos Católicos / Religião

Quem vive no mal e no deboche não é uma pessoa livre

Quem vive no mal e no deboche não é uma pessoa livre e tudo fica muito claro nos ensinamentos de Santo Antão e de vários outros Santos da Igreja Católica. Não podemos ser chamados livres se vivemos presos ao prazer, ao deboche e a tudo o que fazemos numa tentativa de agradar os outros, por simples carência. Você é uma pessoa livre?

Continue lendo
quadrinhos

Quando os dias são iguais e passam rapidamente

Você já teve a sensação de que os dias são todos iguais e estão passando cada vez mais rápido? Atualmente, todos nos estamos cercados de um perigoso excesso de estímulos, que em sua soma, nos roubam um tempo preciosos todos os dias. Quando perdemos o nosso tempo com algo que não edifica, temos a sensação dolorosa de uma vida sem sentido.

Continue lendo
Arte

Vendo um relacionamento numa perspectiva difícil e outras artes sensíveis

Hoje você vai acompanhar algumas artes sensíveis e criativas de Francisco Javier Olea. Esse artista sabe como utilizar seus trabalhos para despertar, de maneira divertida e inesperada, diversos sentimentos humanos.

Continue lendo
quadrinhos

Um beijo que saiu caro e outros quadrinhos sobre um casal divertido

Hoje você vai conferir alguns quadrinhos do divertido Batatinha Fantasma, que conta histórias cotidianas de um casal engraçado. É gostoso ver o carinho, a criatividade e o comprometimento nas pequenas coisas. Essa pode ser uma receita de sucesso para muitos casais que querem uma relação duradoura.

Continue lendo
quadrinhos

Uma borboleta bêbada e outros quadrinhos para te emocionar

É muito gostoso acompanhar as emocionantes, divertidas e fofas artes de
Wawawiwa. Somente quem tem nervos de aço e muita insensibilidade é capaz de ficar indiferente a tanta criatividade. Hoje veremos a história de uma borboleta bêbada, um casal de elefantes apaixonados e muito mais!

Continue lendo
quadrinhos

Uma mulher que gosta de ser ridícula e tem todo o direito

Todo mundo tem o direito de ser ridículo em alguns momentos da vida. Mas afinal, o que é ser ridículo? Quem determinou o padrão do bonito/feio, normal/anormal, chique/brega, entre outros? Às vezes é necessário ousarmos e nos desprendermos dos rótulos para sermos feliz com o que verdadeiramente somos.

Continue lendo